Água contaminada: um risco evidente

Caroline Gomes e Hiago Maia

SONY DSC

Foto: Sistema de filtragem de água instalado no ICSA. Por Caroline Gomes

Em meados do ano de 2012, o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), enfrentou um desagradável problema referente à qualidade da àgua que circulava pelos bebedouros e torneiras da instituição. O ICSA é um dos três campi que integram a Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), abriga os cursos de Jornalismo, Administração, Economia e Serviço Social, e situa-se na histórica cidade de Mariana.

Durante o primeiro semestre letivo do decorrente ano, alunos, professores e funcionários do ICSA foram surpreendidos com a interdição de bebedouros e torneiras. Mais tarde, resultados periciais detectaram a presença Escherichia coli em água coletada em uma das torneiras do banheiro feminino, como consta em relatório enviado pela Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento ao então Reitor da UFOP, Prof. Dr. João Luiz Martins.

A vice-diretora do instituto, Prof.ª Juçara Brittes, relata que, assim que o problema foi identificado, os usuários foram imediatamente informados e, em alguns casos, houve fornecimento de água mineral. “A água consumida no ICSA é a mesma que a população de Mariana consome. Não é recomendável para ingestão. Para isso existem bebedouros e filtros na instituição”, explica.

Juçara ressalta, ainda, que um sistema de filtragem de água está sendo instalado nas dependências do Instituto, que procederá a limpeza da água, para evitar reincidência do caso. A contaminação das águas é uma realidade que pode se fazer cada vez mais presente no cotidiano social, se não forem tomadas as precauções necessárias. As águas contaminadas podem trazer indesejáveis problemas à saúde daqueles que dela fazem uso.

Doenças causadas através de águas contaminadas

A falta de água potável, de um esgoto tratado e da manutenção dos recursos hídricos facilita a transmissão de doenças associadas a essa falha, que podem até levar o ser humano a óbito. Para evitar esse tipo de conturbação, é necessária a atenção das pessoas para com certos cuidados, como tratar à água eliminando micróbios e impurezas nocivas a saúde humana, filtrar e ferver a água sempre que conveniente e proteger açudes, poços e até as próprias caixas d’água, recursos utilizados para o abastecimento e armazenamento da água.

Qualquer pessoa está sujeita a entrar em contato com a bactéria ou o vírus causador das doenças, mas é imprescindível, um cuidado maior com a esfera infantil, uma vez que esses são mais vulneráveis a contrair as doenças. “Geralmente, a ingestão de água contaminada é responsável por grande parte dos óbitos de crianças menores de um ano de idade”, diz o médico sanitarista Núncio Antônio Araújo Sol.

A transmissão do agente infeccioso através da água pode ocorrer pela ingestão, pelo contato com a pele durante o banho, na preparação de alimentos, ou pelo consumo de alimentos lavados com água infectada. Geneticamente, as doenças mais comuns causadas pela ingestão da água contaminada são as chamadas gastrenterites, infecção do estômago e do intestino produzida principalmente por bactérias.

As doenças de veiculação hídrica são causadas principalmente por microrganismos patogênicos de origem entérica, animal ou humana, transmitidas basicamente pela rota fecal-oral. Entre os protozoários, temos a ameba (Entamoeba hystolitica) que causa a amebíase, e a giárdia (Giárdia lamblia) que provoca a giardíase. Em ambas, podem ocorrer dores abdominais, febre e diarréia. As salmonelas (Salmonella typhi e Salmonella paratyphi) são bactérias que produzem um quadro de gastrenterite muito grave, necessitando uma atenção maior quando contraída. E, por último, a Hepatite A, uma doença virótica endêmica, ou seja, comum em nosso meio. Também produz quadro de diarréia grave, dores abdominais, vômitos e febre baixa, com riscos de desidratação rápida e grave.

Segundo Núncio, as caixas d’água devem estar sempre bem fechadas e serem vistoriadas regularmente, acontecendo à limpeza e manutenção pelo menos a cada seis meses. E outro mecanismo que aparece como opção de precaução, é a instalação de um filtro antes da entrada da caixa d’água. Esses são apenas alguns dos recursos que podem ser utilizados para prevenir, e afastar das pessoas a preocupação de ser infectado por alguma doença gerada do contato com a água contaminada.

No dia 21 de novembro de 2011, programa Bem Estar, da Rede Globo, tratou sobre o tema da contaminação da água. Confira no vídeo a seguir:

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Pauta: Doenças autoimunes: o organismo contra si

Eduardo Braga de Oliveira e Gustavo Aureliano

A matéria tentará mostrar como são as doenças autoimunes, como agem no organismo e por que têm esse nome. Muitas pessoas têm essas doenças e a maioria da população não sabe porque esses tipos de doença é tão grave.

As doenças autoimunes são um grupo de várias doenças  que se originam porque o sistema imunológico passar a produzir anticorpos contra componentes do próprio organismo. Abordaremos também se há cura ou paliativo para os diversos tipos de doenças, com alguns profissionais da área.

Fontes:

  • Pedro Pinheiro, médico formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 2002. Diploma reconhecido pela Universidade do Porto, Portugal. Título de especialista em Medicina Interna pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 2005. Título de Nefrologista pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e pela Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) em 2007. Título de Nefrologista pelo Colégio Português de Nefrologia.
Etiquetado , ,

Pauta: O cérebro em estudo: como funciona o processo de aprendizagem?

Laura Vasconcelos e Nathália Souza

Nossa pauta abordará o tema Neurociência, um campo de estudo que reúne as áreas do conhecimento interligadas pelo funcionamento do sistema nervoso. O tema é amplo e engloba várias áreas da ciência, como biologia, fisiologia, física, psicologia, linguística e outras.

O cérebro é um paraíso dos neurônios e são eles o objeto de estudo dos neurocientistas. O ser humano tem bilhões de células nervosas e é preciso exercitá-las para garantir o bom funcionamento do corpo e da mente, uma vez que essas células são responsáveis por tudo o que se aprende ao longo da vida.

O responsável por nosso falar, pensar e desenvolver funciona como qualquer outro órgão: precisa se exercitar. Os processos de experimentação são fundamentais para que o cérebro se adapte às novidades e descubra por quais temas tem maior afinidade.

  • Existe um limite de informações ou espaço que um ser humano pode guardar no cérebro?
  • Como funciona o processo de aprendizagem em cada uma das fases da vida?
  • Porque quanto mais velhos ficamos menos informações nosso cérebro armazena?
Etiquetado , , ,

Pauta: Contaminação da água: uma ameaça à saúde

Caroline Gomes e Hiago Maia

Em meados de 2012, o Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), da UFOP, sofreu transtornos resultantes de contaminação da água. Fezes de pombos foram encontradas nas caixas d’água, fato que impossibilitou o uso e consumo da água nas dependências do campus onde estão sediados os cursos de Jornalismo, Administração, Economia e Serviço Social. Nesse período, foram detectadas pessoas com problemas estomacais, que provavelmente tinham relação com esse problema.

Nesta pauta, abordaremos esse caso na amplitude de suas vertentes, buscando apurar as consequências à saúde dos usuários dessa água, a que tipo de riscos essas pessoas estiveram expostas e o que pode ser feito pra que esse problema seja evitado. Consultaremos pessoas relacionadas à área do sanitarismo, além da diretoria do instituto, para que sejam esclarecidos esses acontecimentos.

Etiquetado

Pauta: História do Tempo Presente

Daniella Andrade e Iago Rezende

Não focando somente no passado, a história busca também a compreensão de fatos contemporâneos através do interesse dos historiadores pelos acontecimentos do seu tempo. A história do tempo presente aborda acontecimentos recentes e sua relevância na construção do futuro.

Para isso, dentro do tema História do Tempo Presente, escolhemos a Comissão Nacional da Verdade. Instituída no ano de 2012, a CNV foi criada pela Lei 12528/2011 e tem a finalidade apurar as graves violações dos Direitos Humanos ocorridos no período entre 1946 a 1988, que inclui a ditadura militar (1964-1985).

  • Qual a relevância social da aplicabilidade da comissão fronte ao período e quais as intenções da mesma na construção do futuro do país?
  • Qual a importância dessa comissão na luta contra a violência política?
  • Qual o papel desta comissão para a reafirmação dos direitos humanos?
  • O que pode ser mudado a partir das apurações da Comissão Nacional da Verdade?

A partir destas abordagens, entrevistaremos o jornalista e membro da Comissão Nacional da Verdade, Laurindo Lalo Leal, além da Doutora em Jornalismo, Marta Maia.

Etiquetado , ,

Pauta: Psicanálise

Marcos Resende

Através de pesquisas em sites de instituições e entidades do campo da psicanálise, foi encontrado o tema que relaciona a psicanálise e os games. O estudo usado para ilustrar o tema é de autoria de Arlete dos Santos Petry, pós-doutoranda pela ECA-USP. A pesquisa foi apresentada no XIII Seminário de Jogos (UNEB/Salvador), com título “Psicanálise e Games, possibilidades de um encontro”.

Pretendemos com a matéria entender em que ponto os games encontram os conceitos da psicanálise, como isso acontece e através de quais elementos. As fontes consultadas serão a própria pesquisadora Pós Dra. Arlete dos Santos além de outras pessoas do mesmo campo da psicologia e psicanálise.

Etiquetado , ,

Pauta: Patrimônio histórico e conservação

Bruna Fontes, Cristiano Gomes e Rosianne Silveira

A preservação do patrimônio histórico teve início como atividades sistemáticas no século XIX, após a Revolução Francesa  e a Revolução Industrial, inicialmente para restaurar os monumentos e edifícios históricos destruídos na guerra. Em Minas Gerais, existem várias cidades históricas, como Ouro Preto e Mariana, que mantêm construções que, devido ao tempo e outras condições, acabam se degradando.

Linha de pesquisa: Degradação em patrimônios históricos.

Perguntas:

  • Quais os motivos que levam à degradação de um patrimônio histórico?
  • Por que uns resistem mais do que outros?
  • Existe alguma lei que assegura a restauração histórica?
  • De quem é a responsabilidade pela manutenção do patrimônio: o dono ou o governo?
  • Como avanço da tecnologia, os produtos químicos  utilizados atualmente conseguem contribuir para o processo de restauração dos patrimônios?

Fontes:

  • Instituto do Patrimônio Histórico Nacional – IPHAN
  • Instituto Educa Brasil
  • Fundação de Arte de Ouro Preto
  • Departamentos de História (DEHIS)  e Museologia (DEMU) da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP)
  • Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA)
Etiquetado , , ,

Pauta: Ciência da Religião

Maysa Alves e Yasmini Gomes

Desde o início dos tempos, o homem cria ideologias e rituais para se sustentar e formar vínculos que tornam ícones sagrados, como é o caso de Jesus, no Catolicismo, de Maomé, no Islamismo e outros. Essa comunicação estabelecida entre o homem e o sagrado, os fenômenos que essa relação introduz na sociedade, além da antropologia, filosofia, psicologia, teologia e outras ciências por trás dessa relação são estudadas por especialistas através da Ciência da Religião.

O objetivo da matéria é entender o que é história da religião, apresentando alguns pesquisadores que tiveram trabalhos de destaque no campo, além de selecionar uma religião específica.

Optamos por trabalhar com as religiões das tribos africanas, que são bastante fortes tanto em seu continente de origem, quanto em outros países, como no Brasil. Será preciso entender o que são essas religiões na Africa, de que forma elas são exercidas e influenciam seu povo, além de entender como elas chegam no Brasil e que aspectos são mantidos e quais são mudados, devido as diferenças culturais dos dois locais.

Uma das fontes utilizadas será o professor da Universidade Federal de Ouro Preto, Erisvaldo dos Santos, que tem pesquisas na área e inclusive já realizou estudos etnográficos sobre tribos africanas e sobre o estudo dessas religiões em escolas brasileiras. Também serão ouvidos outros especialistas, a serem definidos ainda, mas estamos priorizando aqueles que tenham vinculo com a Universidade Federal de Juiz de Fora, por exemplo, que possui um programa de pós graduação na área.

Etiquetado , ,

Pauta: Modelagem Computacional

Ana Clara Castro

Apresentar conceitos de Modelagem Matemática e Computacional, contextualizando sua ação ao meio social. A modelagem computacional utiliza de ferramentas e métodos variados de estudo para sua formulação, e trabalha com um grande número de variáveis, dados extensos e imagens.

São criados modelos computacionais para situações que abrangem um grande número de soluções, porém existe a impossibilidade de modelos experimentais, devido ao alto custo e outros percalços. A abordagem computacional se torna o meio mais eficaz para explorar e solucionar fenômenos.

A matéria, então, teria como abordagem primeira, entender como o estudo de caso em torno dos problemas, sociais e físicos do planeta são abordados e estudados. Suas implicações na sociedade, se o seu dever, em realização é determinado pelo Estado, que custeia o estudo, ou pelo interesse público.

Exemplos de práticas e consolidação dos métodos abordados pela modelagem em ambiente real. Como é dado o contato com aqueles que vivenciam os problemas, se existe aproximação do cientista com a realidade do ambiente estudado.

Inovações tecnológicas são sempre muito aclamadas e reportadas no meio científico, pelo Governo, ou Instituição, são facilitadores e na maioria das vezes tratam do âmbito social, a ciência existe para a população, ou deveria. Busco aqui, então, entender como esse trabalho é feito e visto não só pelo profissional, mas pela comunidade como um todo.

Etiquetado , ,

Pauta: Biopirataria, fiscalização X contrabando

Ana Paula Abreu e Thiago Anselmo

O termo ‘biopirataria foi lançado em 1993 para alertar sobre o fato que recursos biológicos e conhecimento indígena estavam sendo apanhados e patenteados por empresas multinacionais e instituições cientificas e que as comunidades que durante séculos usam estes recursos e geraram estes conhecimentos, não estão participando nos lucros. De modo geral, biopirataria significa a apropriação de conhecimento e de recursos genéticos de comunidades de agricultores e comunidades indígenas por indivíduos ou por instituições que procuram o controle exclusivo do monopólio sobre estes recursos e conhecimentos. Por enquanto, ainda não existe uma definição padrão sobre o termo biopirataria.

Texto disponível em Ambiente Brasil.

Abordagem:  contrabando de animais da fauna brasileira

  • Como se dá a fiscalização por parte do IBAMA
  • Quais áreas competem a esse órgão
  • Como as multas são aplicadas
  • Quais as consequências da biopirataria para fauna

Fontes:

  • IBAMA
  • Professores pesquisadores da área das ciências biológicas
  • Marina Silva, Gabeira: defensores da ecologia
Etiquetado , ,